O amor, cobre defeitos!!


Ontem, 30 de Janeiro de 2019, tive o privilégio de trazer uma reflexão em um de nossos núcleos de trabalho no Bairro Vila Brasil, nos limites de São Gonçalo e Itaboraí, aqui no Rio de Janeiro.
O texto que usei, estava no segundo livro do profeta Samuel capítulo 9.
O texto mostra o rei Davi, sensibilizado com a morte de Jonatas, filho de Saul, que procurou saber se havia algum herdeiro de Saul em que ele pudesse beneficiar em nome da amizade entre Davi e Jonatas.
Um homem chamado "Ziba" veio trazer a notícia, que de fato havia um "herdeiro", mas este, chamado "Mefibosete", era aleijado "das duas pernas".
É impressionante como alguns indivíduos são tão pequenos e tão inconveniente!
São capazes de olhar apenas para os "detalhes dos defeitos" das pessoas. Não olham para a vida como um percurso com propósitos, onde o único que sabe de fato é o Eterno.
Davi não pediu um relatório físico com qualidade e habilidades. Ele só queria saber se havia "alguém vivo" em que ele pudesse sentir e olhar e comungar de bons momentos, de relembrar de como era bom ter um amigo de verdade....
Só o fato de ter o filho biológico de seu melhor amigo comendo ao lado de sua mesa, significava um ressuscitar de um bom sentimento!
A impossibilidade física do filho de Jonatas para o rei Davi era extremamente secundária, pois Davi não buscava um "trabalhador militar", ele só queria ter o privilégio de estar ao lado do filho de seu melhor amigo.
Que coisa extraordinária!
Há homens que só conseguem olhar no outro o que pode beneficiá-lo. É o mal do século!
Uma coisa é dizer: "- Te amo porque preciso de ti..."
Outra coisa é dizer: "Preciso de ti porque te amo..."
Davi era movido pela segunda frase: " Preciso reviver esse sentimento de amor que vivi ao lado do seu pai...".
Não havia tempo para olhar para as pernas aleijadas, pois o amor transbordando em Davi, encobria aquele defeito.
O amor, cobre defeitos!!
Sigamos este exemplo de Davi. Coloque um amigo ao seu lado à mesa, e reviva os bons momentos da vida e, esqueça os defeitos, os tropeços e as falhas do caminhar!

Nenhum comentário

Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.